O Curso de Graduação em Enfermagem, bacharelado, da FIBRA será ofertado na modalidade seriada semestral, e possui a carga horária total de 4.050 horas. A estrutura curricular do Curso de Graduação em Enfermagem da FIBRA observa as determinações legais presentes na Resolução CNE/CES no 07/2001, que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Enfermagem e na Resolução CNE/CES no 04/2009, que dispõe sobre carga horária mínima e procedimentos relativos à integralização e duração dos cursos de graduação Os conteúdos essenciais para o Curso de Graduação em Enfermagem estão relacionados com todo o processo saúde–doença do cidadão, da família e da comunidade, integrado à realidade epidemiológica e profissional, proporcionando a integralidade das ações do cuidar em enfermagem. Os conteúdos contemplam as Ciências Biológicas e da Saúde; as Ciências Humanas e Sociais e as Ciências da Enfermagem.

Concepção do Curso de Enfermagem

O Curso de Enfermagem da Fibra foi credenciado pela Portaria MEC nº 2.490, de 12/09/2003 publicada no Diário Oficial da União de 15/09/2003. Foi concebido com base na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) Nº 9.394 de 20/12/1996; na Lei Orgânica do Sistema Único de Saúde Nº 8.080 de 19/9/1990, na Resolução CNE/CES nº 03/2001, que instituiu as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Enfermagem e na Resolução CNE/CES no 04/2009. O Curso de Graduação em Enfermagem possui um projeto pedagógico, construído coletivamente, centrado no aluno como sujeito da aprendizagem e apoiado no professor como facilitador e mediador do processo ensino–aprendizagem. Busca a formação integral e adequada do estudante através de uma articulação entre o ensino, a pesquisa e a extensão/assistência.

A Enfermagem

A Enfermagem ocupa espaço de grande importância no contexto geral da saúde e dentro das áreas de conhecimento apresenta–se como um campo de pesquisa científica e tecnológica, direcionada para a produção do cuidado. O Enfermeiro tem a função social de promover a saúde e a qualidade de vida individual e coletiva, a partir de uma compreensão e intervenção teórico–técnica e reflexiva, em diferentes instituições e contextos de saúde. De acordo com a Lei do Exercício Profissional no artigo nº 7.498 de 25 de junho de 1986, os serviços de enfermagem não podem ser exercidos sem supervisão do enfermeiro, sendo este preparado para coordenar o processo de trabalho e a equipe de enfermagem, da qual fazem parte, além dele próprio, os técnicos de enfermagem.

O Enfermeiro no Contexto Regional e Nacional

O enfermeiro também é responsável pelo ensino dos profissionais de enfermagem nos diferentes níveis, desde Cursos de Graduação na Capital e Interior do Estado até os Cursos Técnicos onde participam como docentes. Além destes, o enfermeiro desenvolve atividades técnico–científicas da enfermagem nas áreas de Assistência, Administração, Ensino e Pesquisa, no âmbito sócio–político e cultural, para a satisfação das necessidades humanas básicas do individuo, família e comunidade com intervenções sistematizadas de amplo alcance, nos níveis de atenção primária, secundária e terciária nas diversas fases do ciclo evolutivo da vida, respeitando os princípios éticos que norteiam a profissão.

Objetivos do Curso

Dotar o profissional de conhecimento requeridos de competências e habilidades gerais para o exercício profissional com visão generalista, humanista, crítica e reflexiva, compromissado com a qualidade de vida e saúde das populações

Perfil do Egresso

A formação do enfermeiro, segundo as Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Graduação em Enfermagem, busca a dotar o profissional dos conhecimentos requeridos para o exercício da: Atenção à saúde, Tomada de decisões, Comunicação, Liderança, Administração e gerenciamento e Educação permanente.