Para conscientizar os alunos e público em geral, a coordenação do curso de Nutrição da Faculdade Integrada Brasil Amazônia – FIBRA realizou na tarde desta quarta-feira, 30, atividades em alusão a campanha de esclarecimento ao Lúpus. O evento é uma iniciativa do projeto “Rastreamento Nutricional de Indivíduos com Lúpus Eritematoso”

As temáticas foram diversas, entre elas, foi abordado o “Diagnóstico Laboratorial do Lúpus Eritematoso Sistêmico-Fan como Método de Triagem”,  ministrado pelo Médico, Carlos Bichara. Ele pontuou características, manifestação clínica, além de diagnóstico de quem apresenta a doença. “O Lúpus acomete mais as mulheres do que homens. E precisamos ter mais debates como esses, para elucidar dúvidas da sociedade”, alertou.

Segundo a Professora e Presidente da Associação de Portadores de Lúpus, Déborah Araújo, o encontro tem o objetivo de incitar maior esclarecimento sobre o lúpus, já que é uma doença que está crescendo a nível mundial e local, bem como apresentar os benefícios nutricionais, para melhor qualidade de vida dos pacientes.

Na ocasião, também foi debatido os “Fitoterápicos e Lúpus”, com Dra. Liohanna Silva, que exemplificou os fitoterápicos para o tratamento da doença, como a unha de gato, gengibre e babosa, além de alimentos que devem ser evitado, como por exemplo, o peixe, já que estão presentes metais tóxicos. Já a Dra. Lohany Benevides, falou da importância da “Associação da Prática de Exercícios Físicos a Alimentação para Portadores de Lúpus”.  Lohany destacou a boa alimentação, sobretudo alertar os pacientes em procurar um profissional de nutrição e educação física. “O profissional de educação física precisa está atento para atender pessoas portadoras do lúpus, pois muitas vezes não é recomendado à atividade física correta, tampouco estudo sobre histórico do paciente e o dia a dia dele”, esclareceu.

Os alunos e convidados realizaram perguntas durante para os palestrantes e participaram de sorteio de brindes.